Vídeo íntimo pode passar por alteração do rosto através do appfake.

Vídeo íntimo pode passar por alteração do rosto através do appfake

A tecnologia tem se superado ano-a-ano, recentemente tivemos a notícia de uma criação pra lá de interessante, que certamente vai causar bastante dor de cabeça.

Trata-se do “FakeApp”, um aplicativo baseado em inteligência artificial e machine learning que tem por objetivo trocar o rosto de pessoas em vídeo íntimo.

O aplicativo foi concebido para substituir o rosto de atrizes pornôs pelo rosto de celebridades, alguns já foram vítimas, inclusive no Brasil.

Além dos vídeos de conteúdo íntimo já publicados na internet, existem tutoriais que ensinam a produzir tais vídeos, inclusive na plataforma do youtube.

De fato, o cenário no que se refere a publicação de conteúdo íntimo na internet já vinha tendo grande crescimento, em especial no que se refere ao revenge porn.

Com a proposta deste sistema naturalmente a insegurança e a violação da imagem na internet tende a aumentar, em especial no Brasil, considerando o grau de educação digital.

Problema este que é agravado em razão da ineficiência do poder público no combate e repressão de crimes cibernéticos.

Neste contexto, na medida em que se produzem tais mecanismos, por outro lado debates devem ser abertos de modo a conter o avanço.

inicialmente com educação digital, posteriormente sobre técnicas efetivas contra a divulgação de conteúdo íntimo na internet , sobretudo em razão da eficiência extrajudiciais para a remoção de conteúdo.

Em conclusão, é evidente que o aplicativo comentado não possui uma finalidade legal, visando unicamente a violação de imagem na internet.

Dado o grau de inteligencia, tais mecanismos certamente poderiam ser utilizados para finalidades e causas de maior relevância.

Facebook Comments